Objetivo desse blog



O objetivo desse blog é compartilhar com vocês aquilo que tenho ganhado na comunhão com os santos e ao ler a palavra do Senhor!


"Achadas as tuas palavras, logo as comi; as tuas palavras me foram gozo e alegria para o coração, pois pelo teu nome sou chamado, ó SENHOR, Deus dos Exércitos." Jeremias 15.16


sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Discernindo os tempos.



Irmão Miguel Má
Mensagem liberada na igreja em Campinas. 12/10/2012.



Para que tenhas plena certeza das verdades em que fostes instruídos.
Lucas 1: 4

Esse é o encargo do Senhor para o final dos tempos. Precisamos saber a época em que vivemos, os momentos.

E, pela manhã: Hoje haverá tempestade, porque o céu está de um vermelho sombrio. Hipócritas, sabeis discernir a face do céu, e não conheceis os sinais dos tempos? 
Mateus 16:3

Aqui o Senhor fala para os fariseus, repreendendo o fato deles não conseguirem discernir o momento. Hoje temos um relógio, que compreende os fatos espirituais que estão na Bíblia. Você tem um relógio, tire o seu relógio e você ficará perdido no tempo, sem saber o horário exato dos seus compromissos. Mateus 24:14 é um excelente relógio. Os discípulos perguntam ao Senhor quando as coisas acontecerão e quais serão os sinais. O Senhor responde em Mateus 24. Ele fala de fatos ligados ao mundo, as coisas da natureza, calamidades e a nós, o povo de Deus. O ápice é o versículo 14:

E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim. 
Mateus 24:14


Mas antes temos os versículos 12 e 13 que dizem:

E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.
Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo. 
Mateus 24:12-13


O amor aqui é definido como amor Ágape, o amor de Deus. Aqui se refere ao amor dos cristãos, dos filhos de Deus. A questão do amor e da pregação do evangelho estão ligados.
2 Tm 3: 2-4 mostra que tipo de amor cresce no mundo:

  • O amor próprio
  • O amor ao dinheiro
  • O amor aos prazeres.

pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios,
sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem,
traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, 
2 Timóteo 3:2-4

Essa é a tendência do mundo nos tempos finais. Amar mais o dinheiro, os prazeres e a si do que a Deus. Se esse tipo de amor aumenta e o amor Ágape diminui. Quem pregará o evangelho? Graças a Deus diz que o amor se esfriará de quase todos.  Haverá um grupo que não esfriará! Esse grupo vai preocupar-se mais com o próximo, com o evangelho, do que com dinheiro ou prazeres. Esse grupo levará o evangelho do reino. Quando há amor, há entrega!

Eu sou devedor, tanto a gregos como a bárbaros, tanto a sábios como a ignorantes.
E assim, quanto está em mim, estou pronto para também vos anunciar o evangelho, a vós que estais em Roma.
 
Romanos 1:14-15

Paulo aqui tem o sentimento de devedor:

A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei. 
Romanos 13:8


O que nos leva a pregar o evangelho do reino é o sentimento de que somos devedores. Antes nos sentíamos os tais, os melhores, mas a palavra do reino chegou a nós e percebemos que Deus havia nos dado tanto, por misericórdia e tinha uma esperança de que nós fôssemos mordomos, servos fiéis e prudentes, para ministrar aos outros o que Ele nos deu! Algo operou: começamos a nos sentir devedores. Saímos por essa visão e não porque alguém disse. Estamos prontos para ir!
Deus tem operado muito em nosso meio, com grandes transformações. Essas operações são sinais dos finais dos tempos. Qual a esperança das pessoas? O evangelho do reino. Esse é o caminho. Percebemos que nós não somos somente um grupo de cristãos. Precisamos exercer influência, baseado no que Deus deu para nós.

Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. 
 Se somos o sal, levamos para as pessoas o sabor da vida e o sentido da vida.
 Mt 5:13

Quando contatamos incrédulos ou cristãos e temos um pouco de comunhão, as pessoas ficam impactadas, por quê? Porque sentem o sabor da vida. Vivem com falta de sabor. Se não temos sabor, não temos função nenhuma, somente ser lançado fora. Se somos insípidos, sem sabor, o Senhor não vê função em nós. Olha a importância de termos sabor!
Também continua:

Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;
Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. 
Mateus 5:14-16

 Aqui vemos a importância de sermos visíveis. Antes achávamos que éramos candelabros, mas os irmãos viam a nossa luz? Consideravam-nos luz?
O Senhor operou em nosso ser! Precisamos iluminar a todos que se encontram na casa.

E ninguém, acendendo uma candeia, a cobre com algum vaso, ou a põe debaixo da cama; mas põe-na no velador, para que os que entram vejam a luz. 
Lucas 8: 16

Estamos acesos ou não? A questão não é se somos acesos. A questão é: estamos cobertos com um alqueire, ou debaixo da cama? Essa questão de viver no passado mostra que escondíamos debaixo da cama. Não foi para isso que Deus nos deu luz! O Senhor era a luz e veio como luz. Da mesma maneira hoje devemos brilhar.

E ninguém, acendendo uma candeia, a põe em oculto, nem debaixo do alqueire, mas no velador, para que os que entram vejam a luz. 
Lucas 11:33


Chegou a hora de brilhar. Precisamos perceber que o que o Senhor deseja nesse momento de trevas é que percebamos qual a nossa função hoje. Alguém pode perguntar:
O que tem isso a ver com a volta do Senhor?

Estejam cingidos os vossos lombos, e acesas as vossas candeias.
E sede vós semelhantes aos homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier, e bater, logo possa abrir-lhe. 
Lucas 12:35-36

Qual a característica de um servo vigilante? Corpo cingido e candeia acesa. Quem espera o Senhor tem tais características. Servos vigilantes, em prontidão, que reagem rápido, para abrir a porta assim que Ele bater. Essa geração, que trará o Senhor de volta, é assim: cheios de amor, vencedores e prontos para ir! Têm a dívida do evangelho e estão na contramão do amor aos prazeres, ao dinheiro e a si. Sentem-se devedores a cada morador dessa cidade. Você deve? Diga: eu sou devedor.
Deus fez uma grande mudança: sabíamos muitas coisas no passado, mas a palavra do reino mudou a nossa vida e a percepção do plano de Deus. Saiu da esfera doutrinária para uma esfera prática e real.
Em Mt 13 há muitas parábolas essenciais para nós. Ali o Senhor falou de coisas ocultas desde a criação do mundo.

Tudo isto disse Jesus, por parábolas à multidão, e nada lhes falava sem parábolas;
Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta, que disse: Abrirei em parábolas a minha boca; Publicarei coisas ocultas desde a fundação do mundo. 
Mateus 13:34-35

E ainda nos revelou os mistérios do reino dos céus.

Ele, respondendo, disse-lhes: Porque a vós é dado conhecer os mistérios do reino dos céus, mas a eles não lhes é dado;
Porque àquele que tem, se dará, e terá em abundância; mas àquele que não tem, até aquilo que tem lhe será tirado. 
Mateus 13:11-12

Mas compreendemos as parábolas ou não? Só se nosso coração estiver adequado. Somente os puros de coração podem compreender o que Jesus disse.

Entendestes todas estas coisas? Disseram-lhe eles: Entendemos.
E disse-lhes: Por isso, todo escriba que se fez discípulo do reino dos céus é semelhante a um homem, proprietário, que tira do seu tesouro coisas novas e velhas. 
Mateus 13:51-52

Aqui o Senhor pergunta se eles entenderam as parábolas e disse que todo escriba, que estuda a palavra de Deus e é versado no reino, estuda, conhece as questões do reino, é um pai de família que tira do seu depósito coisas novas e velhas. É esse pai, alguém que sente em si a responsabilidade pela família. Que família? Toda a família de Deus.
Antes éramos escribas, com altas verdades e grandes interpretações bíblicas. Dizíamos: as verdades são nossas, você quer? Venha para cá. Porém, o Senhor mudou isso em nós. Hoje passamos a ter responsabilidade de, como pais, suprirmos todos os irmãos. Tiramos coisas novas e velhas. O que é isso?

Amados, não vos escrevo mandamento novo, mas um mandamento antigo, que tendes desde o princípio. Este mandamento antigo é a palavra que ouvistes.
Contudo é um novo mandamento que vos escrevo, o qual é verdadeiro nele e em vós; porque as trevas vão passando, e já brilha a verdadeira luz. 
1 João 2:7-8

Amém! Não vos escrevo mandamento novo, mas antigo. É a palavra que ouvimos. É novo? É antigo? Esse mandamento que você teve desde o princípio, é mandamento antigo. Sabe tudo isso que você ouviu, sobre Cristo, igreja, é a palavra antiga. Agora temos o mesmo mandamento, a mesma palavra, mas com realidade. Tornando-se real, ela torna-se nova!!! É a realidade em você, que dissipa as trevas e traz a luz. Antes você se considerava candelabro, mas ninguém o considerava. Você hoje, ao se humilhar, tornar-se devedor, pai e passar a servir. A luz começou a brilhar e você se considera luz. Quantos grupos cristãos hoje têm comunhão conosco? Muitos! A verdadeira luz está brilhando, não somos mais encobertos. O que era antigo virou novo! Passamos de escribas para pais.
No novo testamento, vemos sobre como ganhar o reino:

E desde os dias de João, o Batista, até agora, o reino dos céus é tomado a força, e os violentos o tomam de assalto. 
Mateus 11:12

A lei e os profetas vigoraram até João; desde então é anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem forceja por entrar nele. 
Lucas 16:16

Ambas as passagens fala de tomar o reino por violência. Ser violento com a nossa vida da alma e não com os outros.

pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas;
derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo;
2 Coríntios 10:4-5

Aqui mostra que temos muitas fortalezas, problemas interiores, gigantes em nossas mentes que precisam ser vencidos! Como fazemos isso? Com violência! Negando a nós mesmos.
Como entramos no reino? Deixando de ser escriba para nos tornar pais!

pois as armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para demolição de fortalezas;
derribando raciocínios e todo baluarte que se ergue contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência a Cristo; 
2 Coríntios 10:4-5


Vejamos essa porção do antigo testamento:

Deu-se, porém, a Calebe, filho de Jefoné, uma porção no meio dos filhos de Judá, conforme a ordem do Senhor a Josué, a saber, Quiriate-Arba, que é Hebrom {Arba era o pai de Anaque}.
E Calebe expulsou dali os três filhos de Anaque: Sesai, Aimã e Talmai, descendentes de Anaque.
Dali subiu contra os habitantes de Debir. Ora, o nome de Debir era dantes Quiriate-Sefer.
Disse então Calebe: A quem atacar Quiriate-Sefer e a tomar, darei a minha filha Acsa por mulher.
Tomou-a, pois, Otniel, filho de Quenaz, irmão de Calebe; e este lhe deu a sua filha Acsa por mulher.
Estando ela em caminho para a casa de Otniel, persuadiu-o que pedisse um campo ao pai dela. E quando ela saltou do jumento, Calebe lhe perguntou: Que é que tens?
Respondeu ela: Dá-me um presente; porquanto me deste terra no Negebe, dá-me também fontes d'água. Então lhe deu as fontes superiores e as fontes inferiores. 
Josué 15:13-19
Essa passagem vemos a questão de tomar posse do reino, mudando de escriba para pais.Calebe significa violento. A terra dada para Calebe é de Quiriate-Arba, que significa cidade de gigantes. O nome foi mudado para Hebron, que significa comunhão, amizade. Quando você derruba os gigantes, entra na comunhão, que quer dizer amizade.
Disse então Calebe: A quem atacar Quiriate-Sefer e a tomar, darei a minha filha Acsa por mulher.
E tomou-a Otniel, filho de Quenaz, o irmão mais moço de Calebe; e este lhe deu sua filha Acsa por mulher. 
Juízes 1:12-13

Quiriate-Sefer quer dizer cidade dos livros. Se sua vida é só livros, livros, você só tem a doutrina. É tão terrível quanto os gigantes, precisa ser derrotados, sair da condição de escriba. Quem foi lutar contra a cidade? Otoniel, que significa Leão de Deus. Ele muda o nome da cidade para Debir, que significa santuário, santo dos santos, o que quer dizer que ele saiu da doutrina para comunhão com Deus. Além de ganhar aquela terra, ele ganhou um lugar com fontes superiores e inferiores! Ou seja, o Espírito começou a fluir.
O que essa porção da bíblia nos mostra? Que temos que derrubar os gigantes, para entrar na comunhão. Quando derrubamos a doutrina, recebemos as fontes superiores - o Espírito derramado dos céus e as fontes inferiores - o espírito que flui de dentro de nós e ambas começam a fluir!!!
Precisamos crer! Se hoje começamos a fluir, as coisas começam a acontecer. Somos pessoas que servem! As mudanças que estão ocorrendo conosco não são por acaso. É a sabedoria de Deus.
Uma experiência do irmão Miguel Má:
Na África, ele visitou Livingstone, nome dado à cidade por causa de um missionário, que levou o evangelho naquela região. O irmão visitou um museu sobre ele e viu que Livingstone estava muito doente no final de sua vida, porém não quis voltar para sua terra. Disse que, ao partir, queria que seu coração fosse enterrado ali na África. Quando ele morreu, foi achado de joelhos, pois partiu orando. Ele veio semear o evangelho da graça, plantar a palavra na África. Isso incomodou o irmão Miguel que se emocionou. O Senhor lhe falou: “Ele plantou e você veio participar da colheita.”.
Irmão, você não sente que é algo glorioso participar da colheita? Não vamos só ser a colheita, não estaremos sentados esperando a colheita! Vamos participar da colheita! Entrar nela! É o que diz em João:

Disse-lhes Jesus: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e completar a sua obra.
Não dizeis vós: Ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Ora, eu vos digo: levantai os vossos olhos, e vede os campos, que já estão brancos para a ceifa.
Quem ceifa já está recebendo recompensa e ajuntando fruto para a vida eterna; para que o que semeia e o que ceifa juntamente se regozijem.
Porque nisto é verdadeiro o ditado: Um é o que semeia, e outro o que ceifa.
Eu vos enviei a ceifar onde não trabalhaste; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.
João 4:34-38

Alguém correu a primeira porção! Nós corremos a segunda porção! Não é bom? Estamos saindo para pregar nos bairros. É duro, não é fácil.

Qual de vós, tendo um servo a lavrar ou a apascentar gado, lhe dirá, ao voltar ele do campo: chega-te já, e reclina-te à mesa?
Não lhe dirá antes: Prepara-me a ceia, e cinge-te, e serve-me, até que eu tenha comido e bebido, e depois comerás tu e beberás?
Porventura agradecerá ao servo, porque este fez o que lhe foi mandado?
Assim também vós, quando fizerdes tudo o que vos for mandado, dizei: Somos servos inúteis; fizemos somente o que devíamos fazer. Lucas 17:7-10

Aqui mostra qual deve ser a nossa atitude nesses dias. Diz que o servo está ocupado na lavoura, ou seja, na pregação do evangelho. Guardar o gado é o apascentar. Nós lidamos com gente! Não podemos fazer o trabalho e sentar para comer. O Senhor é quem vai sentar-se à mesa para comer. Nesse momento, nós servimos as pessoas. É para isso que visitamos grupos cristãos, abrimos bookafés, apascentamos as pessoas... Depois de servir, temos que ir diante do Senhor e apresentar para Ele o serviço, ter comunhão. Não vamos para receber de Deus agradecimentos. Ele não tem que nos agradecer. Essa é nossa obrigação de servo! Esse serviço é para ser realizado diante do Senhor, para desfrute Dele e eu não espero disso louvor nenhum. Eu me sinto devedora.
Voltando a Lucas 12:

Bem-aventurados aqueles servos, aos quais o Senhor, quando vier, achar vigiando!  Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará reclinar-se à mesa e, chegando-se, os servirá.  Lucas 12:37

Que maravilha! Hoje você serve o Senhor. Um dia, quando Ele voltar, te dirá: “Pode sentar- se a mesa! Eu agora vou te servir!”. Que honra! Vale a pena ou não?
Não murmure, nem espere elogios. O Senhor sabe! Naquele dia, Ele nos servirá.

Se alguém vier a mim, e não aborrecer a pai e mãe, a mulher e filhos, a irmãos e irmãs, e ainda também à própria vida, não pode ser meu discípulo.
Quem não leva a sua cruz e não me segue, não pode ser meu discípulo.
Pois qual de vós, querendo edificar uma torre, não se senta primeiro a calcular as despesas, para ver se tem com que a acabar?
Para não acontecer que, depois de haver posto os alicerces, e não a podendo acabar, todos os que a virem comecem a zombar dele,
dizendo: Este homem começou a edificar e não pode acabar.
Ou qual é o rei que, indo entrar em guerra contra outro rei, não se senta primeiro a consultar se com dez mil pode sair ao encontro do que vem contra ele com vinte mil?
No caso contrário, enquanto o outro ainda está longe, manda embaixadores, e pede condições de paz.
Assim, pois, todo aquele dentre vós que não renuncia a tudo quanto possui, não pode ser meu discípulo. 
Lucas 14:26-33


Quem quer servir, tem que calcular primeiro, para não desistir. Se você colocar tudo de si, chegará ao final. Sente e calcule o preço primeiro. Quer ainda ir? Vai investir tudo ou não? O Senhor manda calcular! Topa ou não?
Muitos cristãos foram presos na China. Iam para os campos. Depois de 30 anos, eles perguntavam a esses cristãos, perante o tribunal, querendo ter certeza de que eles haviam se regenerado:
Você nega ou não ao Senhor?
Uns negaram, mas outros disseram:
“Quando eu cri no Senhor, foi por toda a minha vida. Agora continua a mesma coisa. Pode me mandar de volta. São esses que vão trazer o Senhor de volta!”
O Senhor nos fez dar grandes passos:
1º Levou-nos ao arrependimento. Nós nos humilhamos e vimos a necessidade de seguirmos em frente.
2º Fez-nos ver que todos os que creram precisam de um viver, do viver da igreja. Só levar o evangelho do reino não garante que eles irão reinar. Eles precisam de um viver. Existe algo a mais para esses que ouviram. Esse viver do reino não quer dizer que eles venham a se reunir conosco, mas que eles tenham um viver do reino. Temos que falar do viver da igreja, do corpo. Muitos pastores têm vindo ter comunhão conosco, convivido conosco, porém, não como a igreja local. Por isso temos ido para os bairros, para levar essa palavra do reino para que os irmãos tenham a chance de viver isso e de amadurecer. Não é um capricho, é para que todos tenham a chance de viver o reino.
3º Reinar!
Se você aceitou isso, vamos orar. Diga ao Senhor se você vai com Ele até o fim ou não, sem empolgação, mas como servos fiel, cheios de encargo, prontos para servir!

Nenhum comentário:

Postar um comentário